sábado, 24 de março de 2012

Igreja - A Instituição Adúltera



Igreja - A Instituição Adúltera


18 Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro;
19 e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, que estão descritas neste livro.
(Apocalipse 22:18-19 - Fonte: bíblia legal)

O que direi agora ainda choca a muitos. O adultério já foi feito há muito tempo, e tão bem feito que muitos o seguem nos dias de hoje acreditando estarem seguindo a verdade. Verdade essa que, quero deixar claro, está contida nas escrituras sagradas. Veja bem, nas escrituras sagradas, NÃO NA BÍBLIA.

É lógico que não estou querendo dizer com isso que cem por cento do que está escrito no livro criado pela religião cristã e conhecido mundialmente como bíblia está errado. Mas certamente há muitas coisas lá que foram acrescentadas, retiradas ou modificadas para atender aos interesses daqueles que o messias chamou de usurpadores da herança.

Este não é a primeira e, se o Criador permitir, não será a última das postagens deste blog dedicadas a tentar esclarecer um pouco da grande farsa que se criou quando o Filho foi morto e aqueles que o mataram tomaram a herança. Lembram-se? Ele tentou nos avisar que isso aconteceria:

33 Ouvi ainda outra parábola: Havia um homem, proprietário, que plantou uma vinha, cercou-a com uma sebe, cavou nela um lagar, e edificou uma torre; depois arrendou-a a uns lavradores e ausentou-se do país.
34 E quando chegou o tempo dos frutos, enviou os seus servos aos lavradores, para receber os seus frutos.
35 E os lavradores, apoderando-se dos servos, espancaram um, mataram outro, e a outro apedrejaram.
36 Depois enviou ainda outros servos, em maior número do que os primeiros; e fizeram-lhes o mesmo.
37 Por último enviou-lhes seu filho, dizendo: A meu filho terão respeito.
38 Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, e apoderemo-nos da sua herança.
39 E, agarrando-o, lançaram-no fora da vinha e o mataram.
40 Quando, pois, vier o senhor da vinha, que fará àqueles lavradores?
41 Responderam-lhe eles: Fará perecer miseravelmente a esses maus, e arrendará a vinha a outros lavradores, que a seu tempo lhe entreguem os frutos.
42 Disse-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra que os edificadores rejeitaram, essa foi posta como pedra angular; pelo Senhor foi feito isso, e é maravilhoso aos nossos olhos?
43 Portanto eu vos digo que vos será tirado o reino de Deus, e será dado a um povo que dê os seus frutos.
44 E quem cair sobre esta pedra será despedaçado; mas aquele sobre quem ela cair será reduzido a pó.
45 Os principais sacerdotes e os fariseus, ouvindo essas parábolas, entenderam que era deles que Jesus falava.
(Mateus 21:33-45 - Fonte: bíblia legal)


Resumindo: o mesmo grupo de homens que matou o messias, o Filho do criador nascido como homem em Israel, este mesmo grupo de homens fundou uma religião, adulterou as escrituras sagradas, construiu templos de pedra, nos quais o Altíssimo não habita (Estevão foi morto por dizer isso, você se lembra? Leia atos dos apóstolos, capítulo 7!) e hoje se dizem Seus representantes.

Quer saber como deve ser um lugar de reunião de pessoas que servem ao Criador? E qual deve ser a atitude de um homem que fala em nome de Seu Filho? Leia atos dos apóstolos e os livros de autoria do apóstolo Paulo, e veja se em algum momento os primeiros seguidores do Salvador se colocaram como superiores em relação àqueles para os quais pregavam, e não tão somente como irmãos, como iguais!

Certa vez li uma citação ateísta que acho que se aplica bem a este caso: "Se os cristãos lessem mais a bíblia, haveria menos cristãos no mundo."

Finalizando, gostaria de deixá-los com um tweet recém-postado por mim para reflexão (sempre achei que um dia esse recurso de incorporar tweets da nova versão do twitter seria útil), e logo depois, como costumo fazer sempre que posto algo a respeito deste tema, links para algumas das postagens deste blog abordando o mesmo. Boa leitura, e que a Paz do Criador YHWH (Yáhu) e de seu filho Yahushua esteja com todos vocês.






sábado, 10 de março de 2012

Deus é um assassino louco e cruel?

Deus é um assassino louco e cruel?

Antes de mais nada, quero deixar claro a todos que só estou me referindo ao Criador YHWH como "Deus" no título desta postagem como forma de atrair pessoas que não conhecem os verdadeiros nomes do Criador e de seu Filho (ou não crêem nos mesmos) à leitura da mesma. A estes, recomendo a leitura das seguintes postagens anteriores deste blog:




Esta noite, levantei a seguinte questão nos grupos do facebook dos quais participo:

No velho testamento, há passagens nas quais o Criador mata ou ordena a seus servos matarem milhares de pessoas, inclusive inocentes. Josué é um ótimo exemplo deste segundo caso.
Há pessoas que se baseiam nestas passagens para defender a incredulidade. Segundo as mesmas, um deus que mata ou manda matar milhares de pessoas (se é que ele existe), qualquer que seja o motivo, não deveria ser servido ou adorado por pessoas de bem.
Para os que pensam desta forma, o argumento de que YHWH mata ou deixa viver quem Ele bem entender e não temos nada com isso não é o suficiente. O que se deve dizer a eles então?

Ilustração da queda de Jericó, comandada por Josué

Em um desses grupos, o União dos Livres - Libertar.in, seguiu-se um sadio debate entre membros cristãos, outro ateu (o mesmo não se declarou ateu, mas pelos comentários deu a entender essa posição. Se não for o caso, peço desculpas.), e outros que como eu crêem na sã doutrina da salvação pela fé nas palavras e no sacrifício do messias nascido em Israel (dá trabalho essa explicação toda, mas é melhor do que se limitar a um nome de doutrina religiosa ou ideologia humana). Acompanhe na íntegra aqui.

Gostaria de destacar aqui dois vídeos do pregador americano John Piper, citados por mim na ocasião. Embora o mesmo seja cristão, compartilho de alguns de seus pontos de vista:




Como em outras postagens deste blog, a intenção aqui não é impor um ponto de vista ou uma doutrina, apenas expor opiniões diversas, a fim de que o leitor pense, pesquise por si próprio e tire suas próprias conclusões. Inclusive a minha própria opinião, pois acredito que expor e impor uma opinião são coisas bem diferentes.

Encerro com as palavras do irmão Marcos Paulo Goes, moderador do grupo do facebook no qual o debate se desenrolou e autor do blog libertar.in:

Opinião? Vou ser sincero...

Eu vivo em um período também de muito estudo...
Creio nas Escrituras... creio naquilo que a Lélyah Oliveira disse...

Mas a cada dia vejo a gigantesca manipulação daquilo que está em nossas mãos conhecido como Bíblia... principalmente o Velho Testamento...
Por isso hoje apenas busco compartilhar o evangelho e nada mais...
O amor ao próximo...
Entendo que tudo o que faz o homem se auto proclamar escolhido, tudo o que faz se auto superiorizar entre os demais homens, tudo o que faz criar grupos e denominações para si, não provém do Messias... É contra a graça e a justiça Dele...
Se o velho testamento prega o oposto disso, então a mim não interessa...
A mim não importa se Israel, ou outra tribo precisou ser julgada ou dizimada...
Hoje vivemos a nova aliança...
Hoje somos justificados pela fé, e não pelas obras (práticas)...
Não importa se os seus pecados são vermelhos como a escarlate, se tornarão brancos como a lã...

Realmente irmãos, vou ser sincero, vossas opiniões estão muito mais além do que as minhas...
Continuo estudando muito, porém estou me focando nas coisas simples que o Mestre ensinou... Naquilo que realmente salva...

Somos vítimas do ensinamento religioso errado oriundo de Roma... Ainda carregamos algumas convicções e entendimentos antigos...
E sinto que algo está errado neste "pacote de doutrinas"... Eu sei disso... Por isso tenho me focado mais em Yahushua...

Fiquem na paz....

quinta-feira, 1 de março de 2012

Conheça o fundador do cristianismo

Conheça o fundador do cristianismo

O imperador romano Constantino

Para quem esperava que a pessoa à qual se refere o título dessa postagem fosse o messias, o Filho do Criador nascido em Israel, equivocadamente (ou dolosamente, nos casos mais graves) chamado de Jesus Cristo pelos cristãos, sinto decepcionar. Se você defende com unhas e dentes a religião cristã, mas nunca procurou se perguntar se o Criador concorda com suas práticas, ou se seu Filho é realmente seu fundador, esta postagem é pra você.

O texto a seguir foi postado em forma de comentário à uma postagem minha em um grupo do facebook, a qual pode ser conferida através deste link.

Você sabia que o termo "cristão" foi inventado por Constantino, e que nunca foi usado pelo messias nem pelos apóstolos, pois é um termo Grego e pagão?
Você sabia que foi apenas no ano 190 d.C que a palavra grega ekklesia, que traduzimos como igreja, foi pela primeira vez utilizada para se referir a um lugar de reuniões dos "cristãos"? Sabia também que esse lugar de reuniões era uma casa, e não um templo, já que os templos cristãos surgiram apenas no século IV (quatrocentos anos depois), após a "conversão" de Constantino?

Você sabia que por isso os discípulos não chamavam seus lugares de reuniões de templos até pelo menos o século V? Você sabia que o primeiro templo cristão começou a ser construído exatamente por Constantino, sob influência de sua mãe Helena, em 327 dC, às custas de recursos públicos, e sua arquitetura seguia o modelo das basílicas, as sedes governamentais da Grécia e, posteriormente, de Roma, e dos templos pagãos da Síria? (pois o templo é uma característica iminentemente pagã)

Você sabia que as basílicas cristãs foram construídas com uma plataforma elevada acima do nível da congregação e que no centro da plataforma figurava o altar, e à sua frente a cadeira do Bispo, que era chamada de cátedra? Você sabia que o termo ex cathedra significa "desde o trono", numa alusão ao trono do juiz romano, e, por conseguinte, era o lugar mais privilegiado e honroso do templo?

Você sabia que o Bispo pregava sentado, na ex cathedra, numa posição em que o sol resplandecia em sua face enquanto ele falava à congregação, pois Constantino, mesmo após a sua “conversão” ao Cristianismo, jamais deixou de ser um adorador do deus sol? Você sabia que o atual modelo hierárquico do Cristianismo, que distingue clero e laicato, teve origem e ou foi profundamente afetado pela arquitetura original dos templos do período Constantino?

Você sabia que o messias não fundou o Cristianismo, e que o que chamamos hoje de Cristianismo é uma construção religiosa humana, feita pelos religiosos ao longo de mais de dois mil anos de história? Você sabia que o que chamamos hoje de Cristianismo está profundamente afetado por pelo menos três grandes eras: a era de Constantino, a era da Reforma Protestante e a era dos Avivamentos na Inglaterra e nos Estados Unidos? Você sabia que é praticamente impossível saber a distância que existe entre o que o messias tinha em mente quando declarou que edificaria a sua ekklesia e o que temos hoje como Cristianismo: Protestante, Ortodoxo, Pentecostal, Neopentecostal, Pseudopentecostal e Católico Romano?

Você sabia que os primeiros discípulos se preocuparam em relatar as intenções originais do messias com vistas a estender seu movimento até os confins da terra? Você sabia que este relato está registrado no Novo Testamento, mais precisamente nos Evangelhos e no livro de Atos dos Apóstolos? Você sabia que o terceiro evangelho, Evangelho Segundo Lucas, e o livro dos Atos deveriam formar no princípio uma só obra, que hoje chamaríamos de "História das origens cristãs"? Você sabia que os livros foram separados quando os cristãos desejaram possuir os quatro evangelhos num mesmo códice, e que isso aconteceu por volta de 150 d.C? Você sabia que o título "Atos dos Apóstolos" surgiu nessa época, segundo costume da literatura helenística (grega), que já possuía entre outros os "Atos de Anibal" e os "Atos de Alexandre"?

Você sabia que o livro chamado “bíblia” foi um livro criado; foi a junção de uma coletânea de outros pequenos livros (com o conteúdos dos antigos papiros originais), e que foi profundamente modificado por seus tradutores gregos e latinos, principalmente com relação aos nomes de todos as pessoas que ali estavam registradas. Você sabia que o nome “Jesus” é um nome pagão? Criado depois de outras 4 quatro interpolações gramaticais, e que eram todas assimilações feitas aos deuses pagãos? Seu nome verdadeiro transliterado do Hebraico original é: Yahúshua, o filho de Yáhu. As outras interpolações foram: Yeshua (aramaico), Iesoús, Iesu, Iesús (deus grego, variante de Tamuz, filho de Nimrod).

Você sabia que a bíblia não é a palavra de Deus? E que a palavra de Deus não é um objeto (um livro), mas sim uma pessoa? (Yahúshua: Apocalipse 19; 13, João 1;1) Yahúshua é a palavra do Criador.

Bem, se você não sabia...Fique sabendo...e pense muito sobre tudo isso!

Comentários do autor deste blog:

Duas características principais remetem a religião cristã (que não é a religião do Salvador nascido em Israel, pois o mesmo não fundou nenhuma religião e não se chama Jesus Cristo) ao paganismo. São elas:

1-Templos:
As escrituras são claras quanto ao fato de a adoração ao Pai não ser compatível com templos religiosos, ainda mais se tiverem um altar e forem enfeitados com símbolos religiosos, tais como cruzes, peixes, hexagramas (a famosa "estrela de Davi") etc. Não se esqueça que Estevão foi apedrejado por dizer que os templos de pedra não foram construídos para YHWH (deixando claro aqui que me refiro ao Altíssimo, ao Criador). Várias outras passagens sugerem isso, algumas delas inclusive de autoria do próprio messias;

2-Sacerdotes:
Não adianta comparar estes homens a Paulo, Pedro e aos primeiros seguidores do messias. Estes sempre se colocaram como irmãos, e não em condição de superioridade espiritual (pastores, bispos etc.) em relação aqueles para os quais pregavam, basta ler as palavras dos mesmos nas escrituras para perceber isso. Somos todos iguais diante do Pai, e nosso único sacerdote diante dele deveria ser seu Filho.

Pesquise sobre o imperador romano Constantino (o verdadeiro fundador da religião cristã) e Lutero (aquele aclamado como herói pelos protestantes, e que supostamente transformou a religião cristã em algo aceitável aos olhos do Pai).

Vou me ater apenas a estes fatos para não me estender mais. Não peço pra que creia nas minhas palavras, mas para buscar a Verdade por conta própria, sempre com base nas escrituras. A Paz.