sábado, 2 de julho de 2011

A Lei e a Graça

A Lei e a Graça


Talvez você já conheça o irmão Rubens, que tem causado bastante polêmica no meio cristão com os vídeos de seus canais no youtube, o verdadeoculta e o verdadeoculta2, tendo sido até mesmo taxado de herege entre muitos. Entretanto, devo dizer que concordo com grande parte das controversas opiniões dele. Muitos dogmas religiosos, tão duramente criticados por Jesus enquanto esteve em carne entre nós, acabaram sendo incorporados ao evangelho por vários meios, dentre eles a reforma protestante de Lutero, misturando elementos da nova aliança (crucificação, morte e ressurreição do Salvador), da velha aliança (lei de Moisés), e até mesmo do paganismo, fazendo uma verdadeira salada, que é aceita sem questionamentos em grande parte das denominações cristãs. Segundo Rubens, tudo isso pode ser constatado através de uma leitura mais atenta e abrangente dos livros do novo testamento, com destaque para o livro de Atos dos apóstolos, que relata o ínicio das atividades dos apóstolos na pregação do evangelho.

Assista aos vídeos a seguir e entenda porque, entre outras coisas:
  • Não precisamos frequentar um templo feito de tijolos (ou madeira, dependendo do caso). (Atos 7:48-49); 
  • Não precisamos celebrar a "Santa Ceia", enquanto ritual no qual se come um pedacinho de pão de forma e se bebe um calicezinho de suco de uva; 
  • Não precisamos de sacerdotes, pois Jesus é o único mediador entre Deus e os homens; 
  • E por último, mas não menos importante e polêmico, não precisamos deixar aos cuidados da igreja 10% de nossos rendimentos mensais, por ser um costume praticado na velha aliança. Observe que o famoso Malaquias 3:10, tão usado para defender o dízimo, se encontra no velho testamento. No novo testamento não se encontra nenhuma referência a tal prática, muito pelo contrário (Atos 8:18-23). Além disso, tanto o ritual conhecido como "Santa Ceia" como o dízimo são contrários ao que é dito em Efésios 2:8-9. A salvação não se alcança por meio de obras.










    Assistam com atenção e comentem a vontade. Argumentos contrários ao ponto de vista aqui exposto NÃO serão excluídos. A Paz!