quinta-feira, 14 de abril de 2011

Os Vegetais e o Consumismo

Os Vegetais e o Consumismo

Não, esta não será uma postagem sobre nutrição, sobre o consumo de vegetais nem nada do tipo...
Você conhece a expressão "Quem não tem tudo o que ama, deve amar tudo o que tem"? Embora eu considere um pouco exagerado ou até mesmo impróprio usar o verbo amar para se referir a bens materiais, acho que essa expressão descreve bem o tema que pretendo abordar hoje. Ou até mesmo alguns versos da canção de Zeca Pagodinho, que dizem "Se não tenho tudo o que preciso, com o que tenho vivo" e "Sou feliz e agradeço por tudo o que Deus me deu", entre outras mensagens de otimismo.
Mas mensagens positivas não são e nem devem ser apenas para adultos. Lembro-me de várias vezes ter visto minha irmã mais nova colocar para meu sobrinho, hoje com cinco aninhos, um DVD infantil dos Vegetais (ou VeggieTales, no original), contando a história de Madame Blueberry, que achava que a chave da felicidade estava em ter muitas e muitas coisas, mas acabou aprendendo que não é bem assim que funciona. Uma mensagem muito bem-vinda numa sociedade materialista como a que vivemos hoje, onde o "ter" é considerado cada vez mais importante do que o "ser".
Eu pretendia colocar aqui a historinha toda, que achei em partes no youtube, mas na primeira parte dela o áudio estava desativado devido a direitos autorais, o que não me impede de postar aqui uma das minhas partes favoritas. Acompanhem:

Que tal? Nada mal ensinar uns valores anti-materialistas para as crianças, não é mesmo? Apesar de que muita gente grande também deveria aprender sobre isso... Não tenho filhos e nem pretendo tê-los tão cedo, mas se tivesse ficaria tranquilo em deixá-lo assistindo a desenhos como esse. Mas caso você prefira acreditar que o seu filho está mais bem acompanhado com os personagens Disney, fique à vontade. Afinal, cada um sabe onde o calo aperta...
Pra terminar, seguem aqui os links para download deste DVD, pra quem quiser acompanhar a história na íntegra:
"Um coração agradecido é um coração feliz."

3 comentários:

  1. Muito interessante. O ter e o ser foram trocados; os valores foram trocados. Hoje estima-se mais um tennis da Nike do que um fim de semana em familia. Quem nao ensina em casa o que o filho deve ter como valores, nao espere de maneira nenhuma que ele vá aprender na rua. Maioria das vezes nao vai.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza não vai mesmo aprender na rua...Ótima postagem... Dan!!!!

    ResponderExcluir
  3. precisamos resgatar esse valores
    de verdade não é amigo?

    ResponderExcluir